O PODER APRISIONADOR DA PALAVRA. POR PASTOR JOSÉ PEREIRA JÚNIOR


“A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.”

Provérbios 18:21

Durante a vida ouvimos milhões de palavras a nosso respeito e raramente paramos para pensar sobre o poder que elas têm sobre a nossa vida.

A grande verdade que muitos não sabem é que desde as vestimentas até a profissão que você escolheu, existe uma influência das palavras que foram direcionadas a você.

Até aí tudo bem, mais existe grande chance de as maiores limitações que você possui estejam ligadas as palavras que você ouviu desde a sua infância.

A grande verdade é que conforme disse o sábio Salomão, as palavras podem criar vida ou morte, bênção ou maldição, podem libertar, mas também prendem.

Na vida funciona da seguinte forma: Tudo que ouço e vejo determina o que penso, meus pensamentos determinam o que falo, o que falo determina as minhas atitudes e minhas atitudes determinam meu futuro.

Se você observou, tudo começa pelo que ouvimos e vemos, é justamente nisso que está o problema, a maioria das palavras que ouvimos são negativas. Na primeira infância a palavra mais ouvida é não.

O tempo vai passando e vamos sendo cada vez mais atropelados por palavras do tipo: Isso não vai dar certo, você é preguiçoso, não faça dessa forma, você é fraco, nunca será alguém na vida. Enfim fiz apenas um pequeno resumo.

Essas palavras de forma repetida sem percebermos acaba criando prisões mentais, medo, insegurança, dentre outros problemas da alma (mente) que acabam impedindo que a pessoa avance na vida e consiga seus objetivos.

É comum encontrarmos pessoas que possuem inteligência fora do comum, tem ideias extraordinárias mais não consegue decolar na vida. Chegamos a nos perguntar onde estar o problema? Eu respondo, o problema está justamente nas prisões das palavras do passado, enquanto não tratar essa parte, nada mudará.  

Talvez até você que está lendo esse texto sinta-se dessa forma, por mais que luta não consegue sair do lugar, pois bem, agora você já descobriu onde está o problema, já andou meio caminho.

Deus me deu uma direção, para tratar desse assunto, e para isso estou com o desafio de fazer no mínimo um Seminário a cada 2 meses exclusivo para tratar desse tipo de problema.

No primeiro realizado foi algo extraordinário, fora do comum, o próximo já tem data marcada, se você é de Garanhuns-PE ou região, pode entrar em contato comigo e lhe passarei a data e local do próximo Seminário, se você for de outra região ou país, entre em contato e lhe passarei tudo sobre nossos atendimentos online.

Eu queria muito tratar tudo por meio de postagens, mais não tem como. Abaixo estarei deixando meu Instagram e whatsapp para contatos, que Deus vos abençoe em nome de Jesus.

Instagram: @pastorjosepereirajr Whatsapp: 558799678-7616

QUAL A SUA LIGAÇÃO COM O PASSADO? POR PASTOR JOSÉ PEREIRA JÚNIOR


PASTOR JOSÉ PEREIRA JÚNIOR

“O passado pode ser seu aliado ou seu pior inimigo, a escolha é sua.”

                                   Pastor José Pereira Júnior

         Um dos grandes empecilhos do sucesso é o passado. O passado em si nem é mal nem bom, depende da forma como vamos nos ligar a ele. A grande questão é que muitas pessoas só conseguem se ligar com os piores momentos, dores, decepções, frustações, perdas, lagrimas, derrotas, fracassos e esquecem das alegrias, vitórias, livramentos, risos e momentos felizes. Dessa forma fica até parecendo que a vida se resume em sofrimento, se você parar e olhar para trás com atenção, verá que tem mais motivos para agradecer, que para lamentar. A grande questão é que o passado pode ser seu aliado ou seu pior inimigo, a decisão é sua.

Na Bíblia podemos ver duas histórias muito parecidas que deixam claro isso, estou falando de Davi e Gideão, ambos passaram por situações semelhantes, porém, tiveram uma ligação diferente com o passado, enquanto Davi o usou como aliado, Gideão o usou como inimigo, mesmo sem ter consciência do que estava fazendo.  Normalmente é assim que acontece, não percebemos a influência do passado e o quanto o mesmo pode estar conectado com o nosso presente. O que precisamos fazer é identificar essa relação e para isso, irei pegar como base as duas histórias citadas.

                    Gideão e o seu passado de opressão

                                (Juízes 6.1-40, 7.1-25)

No Capítulo 6 do livro dos Juízes, encontramos um homem totalmente desmotivado, escondendo trigo em um lagar e se preparando para fugir para as covas que haviam feito nas montanhas onde se escondiam e isso já era rotina por um período de sete anos. Nessa época, os Midianitas, um povo forte oprimia os Israelitas que não podiam desfrutar do fruto da terra que mana leite e mel, sempre na época da colheita, vinham com seus cavalos e carros e levavam a colheita e destruíam o que restava. Para não ficar com fome, os Israelitas precisaram cavar covas nas montanhas, onde se escondiam juntamente com parte dos produtos. O tempo não era fácil, mais quando paramos para analisar a situação em que Gideão se encontrava podemos identificar que o seu dilema pessoal estava ligado ao seu passado um tanto mais distante. Para chegarmos a essa conclusão precisamos analisar alguns pontos bem específicos, como a sua insegurança, dúvida, auto estima baixa, culpabilidade e falta de identidade.

Tente imaginar a cena, uma certa manhã um jovem apressado, escondendo trigo em um lagar de prensar uvas, levanta os olhos e enxerga um anjo (que na verdade era uma aparição do próprio Jesus no Antigo Testamento, chamamos isso de Teofania) debaixo de um carvalho, pertencente a Joás seu pai, o qual lhe diz: O Senhor é contigo, homem valente. Era para aquele moço sentir-se privilegiado por tamanha honra, se ele não tivesse um problema sério de falta de identidade, somado a insegurança dentre outros problemas que precisavam ser tratados. Na sua resposta Gideão deixa claro a forma como se via, fez questão de dizer que sua tribo era a menor e era o menor na casa de seu pai, ou seja, na sua família. Semelhante Gideão, muitas pessoas possuem uma visão negativa a seu próprio respeito, o que os impede de conquistar aquilo que de fato nasceram para realizar e tudo isso está ligado ao passado. Nosso passado pode ser nosso maior inimigo como foi com Gideão.

                         O PASSADO COMO ALIADO

Diferente de Gideão, Davi usou o seu passado como aliado,   precisamos nos conectar com a parte do passado que nos trás esperança   para o presente. O grande problema é que lembramos do que devíamos esquecer, e esquecemos do que devíamos lembrar. A parte do passado que devemos estar ligado, é as vitórias conquistas, olhar para o que vencemos nos motivará a lutarmos hoje, crendo que também venceremos. O profeta Jeremias no seu livro de Lamentações deixou claro sobre quais lembranças do passado ele tinha, que justamente as que demonstravam o favor e as misericórdias de Deus, então ele disse que aquilo que lhe dava esperança era o que ele trazia a memória. (Lamentações 3.21,22)

Agora entendamos um pouco da situação de Davi. Semelhante Gideão, Davi cresceu em um ambiente negativo, seu pai Jessé o considerava como escravo, pois os escravo eram quem cuidavam das ovelhas e pode ver que Davi mesmo sendo filho, recebeu essa tarefa. Era desprezado pelos irmãos, podemos ver isso de forma claro quando ele vai a pedido do pai em busca de notícias dos irmãos que estavam na guerra, podemos resumir que com base no ambiente em que Davi cresceu na melhor das hipóteses ele deveria ser um frustrado, deprimido, abatido e com síndrome de inferioridade, mais não é isso que vemos em Davi, pelo contrário, encontramos um vencedor de obstáculos que não deixava que nada o abatesse. Davi nos mostra que mesmo que cresçamos no ambiente mais hostil que existe, mesmo assim temos o poder escolher como será a nossa vida. Davi tinha todos os motivos para ser um revoltado e usar seu passado como desculpa para não vencer na vida, mais vez totalmente o contrário, agora duas perguntas sinceras, como você lidado com o seu passado? Qual o poder de influência que o mesmo tem com o seu presente?

Muitas pessoas vivem presas e não sabem, o passando pode ser uma âncora que te prende e impede de vencer, ou uma pedra de alicerce para o seu futuro, a diferença está em como você lida com ele. O Capítulo 17 1 Samuel nos mostra de forma clara ligação de Davi com seu passado. Israel estava em guerra com os Filisteus, um gigante chamado Golias amedrontava o exército israelita, Davi a pedido do seu pai, foi ao campo de batalha saber notícias de seus irmão, ao chegar se deparou com um gigante de três metro e dez centímetros afrontando um povo, o que o revoltou, após se informar com os soldados sobre o que estava acontecendo e entendendo que tudo estava acontecendo pelo fato de nenhum soldado ter coragem de o enfrentar, sem pensar duas vezes Davi se disponibiliza a pelejar contra o até então, temível Golias. Ao chegar a notícia ao rei Saul o mesmo pediu que o candidato se apresentasse, porém ao ver Davi, que era um jovem muito novo e de baixa estatura, Saul não acreditou na sua capacidade, foi nesse momento que Davi usou o seu passado de vitória como aliado para convencer o rei Saul que iria vencer Golias. (1 Samuel 17.27-37)

Quando Saul desprezou Davi, por não ver nele características de um guerreiro, ele o mostrou suas vitórias do passado, contou como matou um leão e um urso e com demonstrou capacidade para lutar com Golias. Perceba que Davi usou o seu passado como aliado, diferente de Gideão que o usou como inimigo. A parte do passado que nos serve é a que nos deixou mais fortes e maduros para enfrentarmos as circunstancias do presente, pense nisso e viva, foi pra isso que você nasceu.

O que você precisa saber que sua mente já sabe? O lançamento do ano, por Raimundo Dias de Brito Jr.


O que você precisa saber que sua mente já sabe? Por Raimundo Dias de Brito Jr
O que você precisa saber que sua mente já sabe? Por Raimundo Dias de Brito Jr

Poucos autores que conheço conseguem escrever com uma tamanha riquesa de detalhes tais como Raimundo Dias de Brito Jr. Esse livro é uma viagem ao poder “oculto” do subconciente, narrado dentro de uma história que mistura romance, ficção e segredos desvendados no decorrer do livro. Uma leitura leve e profunda, de um autor que carrega no seu ser dom e a arte da escrita.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER QUE SUA MENTE JÁ SABE? Por Raimundo Dias de Brito Jr. Um livro empolgante, vale a pena ler.


O QUE VOCÊ PRECISA SABER QUE SUA MENTE JÁ SABE RAIMUNDO DIAS DE BRITO JR..jpgSinopse: 
Quando um jovem busca um ideal maior, e decide seguir a todo custo a realização deste, percebe ao longo do caminho diversas possibilidades, bem focado descobre quantas formas a seguir na busca deste ideal sua mente já preparou, em um jogo que envolve química, energia mental e força interior entre o desconhecido subconsciente e o consciente humano.

Autor: Raimundo Dias de Brito Jr.

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR O LIVRO

 

CURA INTERIOR – Liberte-se de suas prisões internas. José Pereira Jr. Auto ajuda e motivação.


CURA INTERIOR - Liberte-se de suas prisões internas. Júnior Pereira.,Vivemos em um mundo, onde diversas prisões internas tem contribuído para o sofrimento de milhares de pessoas. Uma dessas prisões chama-se “passado” é justamente um dos assuntos tratados no meu novo livro: CURA INTERIOR – Liberte-se de suas prisões internas. O livro será lançado em 2018 e estará a venda nas versões impresso e e-book, nos principais sites de vendas e nas melhores livrarias de todo Brasil. Preparem-se para uma viagem onde o destino é o mais profundo do seu ser.

Júnior Pereira – Dr. em Teologia, Palestrante, Psicanalista, Pastor, Escritor e Consultor de Marketing.

Os desafios do cristão em uma nação corrupta. Por José Pereira Jr.


Pastor Júnior Pereira.jpgEstamos vivendo em uma época onde a corrupção tomou conta, praticamente de “todas” as instituições do nosso país, são diversos fatores que mostram isso, e quem mais ganha com isso é a mídia que a cada dia cresce em sua audiência, mostrando os escândalos que só aumentam com o passar dos dias.

Olhamos para todos os lados, e o que enxergamos é sujeira. Dentro dessa situação, surgem os “juízes” que começam julgar e determinar o certo e o errado. Surgem os “santos” que fazem questão de se compararem com os “corruptos” e claro, se enaltecerem. Cada um que toma o seu partido.

Por esses dias me encontrei pensando na situação critica que nossa amada nação se encontra, e viajando em pensamentos me fiz a seguinte pergunta, o que Jesus faria, qual seria sua postura, de qual lado ele estaria?

Isso me levou a um senário de pouco mais de dois mil anos atrás, ou seja, o cenário politico em que Jesus nasceu, viveu e morreu, como também ressuscitou. Não era tão diferente do nosso, a corrupção era enorme, na politica, na justiça e na religião. Quem mais sofria, como acontece hoje, eram os menos favorecidos.

O que Jesus faria hoje? Ele faria o mesmo que fez naquela época. Diante de tudo que estava acontecendo, ele apenas ofereceu o amor, pregou, mostrou o Reino de Deus, as Boas Novas. Ou você acha que se Jesus viesse hoje Ele iria tomar partido ou até mesmo acusar esses corruptos que fizeram e estão fazendo festas com dinheiro público? Eu não me espantaria se saísse no jornal que Jesus esteve almoçando ou jantando com muitos deles, porque essa é a meta dele salvar os que estão perdidos.

O que Deus me fez entender com isso tudo, é que precisamos enxergar a situação com uma ótica diferente, precisamos ver com a ótica de Jesus.

A nossa preocupação deve ser principalmente, por nosso país está passando por uma grande crise espiritual, estamos precisando amar mais, orar mais e buscar ver com os olhos de Jesus. Vamos orar pela nossa nação, esse é o meu pedido, em nome de Jesus.

Júnior Pereira